PATU UMA CIDADE DE TODOS

GETÚLIO BARBOSA

BORGES ELETROMÓVEIS PATU/RN

O MENOR PREÇO E A MAIOR VARIEDADE É AQUI!

SALÃO DE BELEZA DÉBORA CABELOS

EM OLHO D'ÁGUA DO BORGES/RN

DÁRIO ELETROMÓVEIS PATU/RN

SEMPRE PRESENTE NO SEU LAR!

OESTE PLACAS

ESTA MARCA EMPLACA. LOJA PATU/RN.

CONTABILIDADE NAZARÉ PAIVA

EM RAFAEL GODEIRO/RN

CASAS POTIGUAR - CENTER MÓVEIS

LOJA PATU/RN. PREÇO BAIXO É AQUI!

E-MAIL: patu24horas@live.com - (84) 98138-6727 - (84) 99812-9433
WhatsApp: (84) 98138-6727

quinta-feira, 25 de agosto de 2016

Esquema de segurança das eleições 2016 no RN terá quase 6 mil PMs


Serão 1.196 PMs em Natal e região Metropolitana e 4.658 no interior.
Sesed, MP e TRE se reuniram nesta quarta para discutir ações de segurança.

Do G1 RN

Quase 6 mil policiais militares vão atuar no esquema especial de segurança para as eleições 2016 no Rio Grande do Norte. A informação é da Secretaria Estadual da Segurança Pública e da Defesa Social (Sesed). As ações de segurança para o período das eleições municipais deste ano foram discutidas em uma reunião realizada nesta quarta-feira (24) com representantes da Sesed, Ministério Público, Tribunal Regional Eleitoral (TRE/RN) e órgãos de segurança.
 
Na reunião, foi apresentado ao presidente do TRE/RN, desembargador Dilermando Mota, o plano inicial de segurança que será implantado durante as eleições, com possibilidade de alterações até o dia do pleito, que tem o primeiro turno marcado para 2 de outubro.

“Queremos somar esforços e vamos, efetivamente de mãos dadas, adaptar as atividades para que possamos garantir a segurança nos locais de votação, mas também fora deles”, disse Dilermando.
Para cumprir as atividades de escolta e custodia das urnas, acompanhamento de juízes e promotores em fiscalizações, além do policiamento externo e em locais de comemorações, a Polícia Militar empregará somente em Natal e na região Metropolitana 1.196 militares. No interior, 4.658 homens também irão garantir a segurança.
O Corpo de Bombeiros Militar (CBMRN) irá trabalhar integrado com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), intensificando o número de militares e de guarnições, principalmente de salvamentos e regaste, visto o aumento no fluxo de veículos nas rodovias estaduais e federais.
A Polícia Civil disponibilizará um maior efetivo nas Delegacias de Plantões com o objetivo de agilizar o andamento de flagrantes oriundos do pleito. A Polícia Federal intensificará a fiscalização nas cidades com históricos de constantes crimes eleitorais e poderá se deslocar para qualquer zona em caráter de urgência. 
O titular da Sesed, Ronaldo Lundgren, disse que todos os órgãos de segurança pública irão atuar em caráter extraordinário para garantir o sucesso da operação. “Nosso efetivo está preparado para prevenir ou reprimir tumultos e impedir todo e qualquer tipo de confrontos entre componentes de grupos políticos opostos, seja antes do pleito, durante, ou mesmo nas comemorações dos resultados das eleições, de forma a coibir os excessos que possam perturbar a ordem”, declarou o secretário.
Reunião aconteceu na manhã desta quarta (24) com representantes da Sesed, MP e TRE/RN (Foto: Governo do RN/Divulgação)Reunião aconteceu na manhã desta quarta (24) com representantes da Sesed, MP e TRE/RN (Foto: Governo do RN/Divulgação)FONTE: G1/RN

Presidência da República autoriza emprego das Forças Armadas durante as Eleições 2016


ff
Foi publicado no Diário Oficial da União (DOU) desta terça-feira (23) Decreto do presidente da República em exercício, Michel Temer, autorizando o emprego das Forças Armadas para a garantia da ordem pública durante a votação e a apuração das eleições deste ano. O documento ainda estabelece que as localidades e o período de atuação serão definidos pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Via Blog Cardoso Silva

terça-feira, 23 de agosto de 2016

Acusado de chacina em Natal, sargento da PM é absolvido em júri


Itagibá Maciel de Medeiros foi solto nesta segunda-feira (22).
Ele fazia parte de um grupo de 18 pessoas presas na Operação Hecatombe.

Anderson BarbosaDo G1 RN
Apontado como integrante de um grupo de extermínio, e também acusado de ser o executor de uma chacina que vitimou quatro pessoas em setembro de 2011 na Zona Norte de Natal, o sargento da Polícia Militar Itagibá Maciel de Medeiros foi solto após ser absolvido em júri popular realizado nesta segunda-feira (22) no Fórum Municipal Desembargador Miguel Seabra Fagundes, na Zona Sul da capital potiguar.
Itagibá fazia parte de um grupo de 18 homens, incluindo seis PMs e um ex-PM, presos em 2013 como resultado da Operação Hecatombe, que investigou 22 homicídios e cinco tentativas de assassinatos ocorridos no Rio Grande do Norte.
“A mãe de duas das quatro vítimas, que o Ministério Público fez questão de afirmar que teria reconhecido Itagibá como o assassino dos filhos dela, deixou claro durante o julgamento que os criminosos estavam todos encapuzados, e que ela que não tinha nenhuma condição de apontar o sargento como participante dos homicídios. Assim, não restou outra coisa ao MP senão reconhecer  que houve insuficiência de provas”, afirmou a advogada Kátia Nunes, defensora do acusado.
Segunda absolvição
Esta foi a segunda absolvição de Itagibá. No dia 29 de abril, ele e outros três acusados sentaram no banco dos réus para se defenderem das acusações de duas tentativas de homicídio e associação criminosa. Além dele, foram inocentados o também policial militar Rubens Bezerra da Rocha e o comerciante Moisés Severiano da Silva. Já o vaqueiro Osvaldo Galdino da Silva, acabou condenado a pouco mais de 11 anos de prisão em regime fechado. Os outros 14 denunciados pela Hecatombe aguardam julgamento em liberdade.
“Itagibá passou dois anos, quatro meses e dezesseis dias preso. Agora, depois de todo este tempo, finalmente houve justiça. E mais uma vez foi desmistificado esse bicho chamado grupo de extermínio”, acrescentou a advogada.
Operação Hecatombe
A operação Hecatombe foi deflagrada no dia 6 de agosto de 2013 e prendeu 18 pessoas, entre elas seis policiais militares e um ex-PM. Segundo a Polícia Federal, reponsável pelas prisões, durante as investigações foram encontradas provas do envolvimento dos acusados em um grupo de extermínio responsável por 22 homicídios consumados e outras cinco tentativas de assassinato. No total, ainda foram apreendidas 29 armas, entre revólveres, pistolas, espingardas e um fuzil. Além disso, mais de 11 mil munições também foram encontradas.
Armas pertenciam a grupo de extermínio desmontado pela operação Hecatombe no RN (Foto: Divulgação/Polícia Federal)Armas apreendidas durante a operação Hecatombe
(Foto: Divulgação/Polícia Federal)
Uma delegada de Polícia Civil, um promotor de Justiça e um agente da Polícia Federal estariam marcados para morrer. As investigações também apontaram que o grupo cobrava entre R$ 500 e R$ 50 mil para executar as vítimas.
A operação foi realizada nos municipios de Natal, São Gonçalo do Amarante, ParnamirimCerro Corá. Ao todo, participaram da ação 215 policiais federais, sendo que 30 deles são do Comando de Operações Táticas Especializado em Operações de Alto Risco, de Brasília.
Todos os presos foram autuados por crimes de homicídio qualificado praticado por grupos de extermínio e constituição de grupo de extermínio.
Nas denúncias oferecidas à Justiça, o Ministério Público concluiu que os motivos das execuções eram os mais variados e iam desde crimes encomendados, disputas pelo controle de pontos de venda de drogas, brigas, discussões e até mesmo a queima de arquivo com a eliminação de testemunhas de crimes.
FONTE: G1 RN
Operação foi deflagrada na madrugada desta terça-feira (6) (Foto: Divulgação/Polícia Federal do RN)Operação Hecatombe foi deflagrada em 2013 (Foto: Divulgação/Polícia Federal do RN
)

Forças estaduais começam a substituir tropas federais na Região Metropolitana de Natal



O secretário estadual da Segurança Pública do Rio Grande do Norte, Ronaldo Lundgren, recebeu a imprensa nesta segunda-feira (22), na sede da Secretaria, em Natal, e explicou quais serão os próximos passos a serem tomados pelas forças de segurança do estado após o fim da operação que contou com a participação das tropas federais na Região Metropolitana. Nesta terça (23), o Exército, a Marinha e Aeronáutica encerram suas ações, iniciada no dia 4 de agosto, a fim de coibir os atos de vandalismo iniciados com a instalação de bloqueadores de celulares no Presídio Estadual de Parnamirim (PEP) em apoio ao Governo do Estado.

Agora, a Polícia Militar reassumirá o controle de pontos que estão sendo ocupados pelos militares federais. “Existe um Plano de Substituição já elaborado onde a PM começa a reassumir esses locais já no início desta terça, como os corredores turísticos e de transportes públicos, áreas comerciais e bancárias e no aeroporto de São Gonçalo do Amarante”, explicou Ronaldo Lundgren.

O secretário também fez um balanço positivo da ‘Operação Guardião’, desencadeada para um maior controle do sistema prisional. “Consideramos a operação um sucesso. Com a vinda das Forças Armadas, conseguimos retomar a normalidade em nossa cidade e permitir que as nossas políciais realizassem diversas prisões de pessoas envolvidas com esses atos. Mostramos que o Estado é mais forte”, afirmou.

Por fim, Ronaldo Lundgren disse que já existe um planejamento para a instalação de bloqueadores em outras unidades prisionais do RN e ainda frisou que pode pedir o apoio da Força Nacional. “No momento oportuno, se houver necessidade, o governador Robinson Faria irá solicitar o apoio da Força Nacional, que irá fazer um trabalho tão bom quanto o que foi feito pelas Forças Armadas”.

Das 112 pessoas conduzidas às delegacias do estado do RN por suspeita de envolvimento em atos de vandalismo, 83 permanecem detidas. Outras 29 pessoas tiveram prisões relaxadas pela Justiça ou foram liberadas por falta de materialidade ou continuam sendo investigadas. Ao todo 91 procedimentos foram instaurados durante a operação
FONTE; ICÉM CARAÚBAS

Em solenidade oficial, novo juiz de Direito da Comarca de Caraúbas foi apresentado a sociedade




Solenidade realizada na tarde desta segunda-feira (22), na sala do Tribunal do Juri, em Caraúbas, na região oeste do Estado do Rio Grande do Norte, marcou a recepção de boas-vindas ao juiz de Direito Pedro Paulo Falcão Júnior, que assumiu a jurisdição da Comarca de 2ª Entrância de Caraúbas.
Estiverem presentes vereadores, secretários, advogados, servidores, polícia militar e o diretor Sérgio Ildefonso Gomes da Cadeia Pública "Manoel Alves Pessoa Neto, em Caraúbas, entre outros.


O juiz Pedro Paulo em seu pronunciamento falou da satisfação de estar em nossa cidade e que espera passa muitos anos na Comarca de Caraúbas. “Queria dizer que estou muito feliz de estar na cidade de vocês e provavelmente irei passar alguns anos aqui, pois a priori não existe nenhuma resolução para eu sair de Caraúbas tão cedo. Espero realizar um bom trabalho nesta Comarca e vou dá o meu sangue como eu sempre dei nas cidades por onde passei. É um dever meu, sou pago para isso, para trabalhar e prestar um bom serviço a sociedade”. Disse o novo juiz da Comarca de Caraúbas. 

O juiz de Direito Pedro Paulo Falcão Júnior, antes de assumir a Comarca de Caraúbas, foi advogado, foi militar, trabalhou na procuradoria de município, foi juiz no Estado da Bahia durante três anos, conseguiu regressar para o Rio Grande do Norte, onde foi procurador geral do município de Natal por dois anos e agora assumi a Comarca da cidade de Caraúbas.


FONTE: ICÉM CARAÚBAS

quinta-feira, 18 de agosto de 2016

Suspeito de matar mulher com facada em Mossoró é preso em Tibau


Montador de móveis, Alberto Sinésio de Melo foi preso nesta quinta (18).
Dona de casa, Franciscris Fernandes, de 24 anos, morreu no domingo (14).

Anderson BarbosaDo G1 RN

Franciscris Silva Fernandes (Foto: Arquivo Pessoal)Franciscris Silva Fernandes (Foto: Arquivo Pessoal)
Policiais civis da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) de Mossoró cumpriram um mandado expedido pela Justiça e prenderam, na manhã desta quinta-feira (18) na cidade de Tibau, na região Oeste potiguar, Alberto Sinésio de Melo, de 41 anos. Montador de móveis, ele é apontado como suspeito de matar a própria companheira, crime ocorrido neste último final de semana. Dona de casa, Franciscris Silva Fernandes, de 24 anos, levou uma facada durante uma discussão.
O crime aconteceu sábado (13) no bairro Planalto 13 de Maio, em Mossoró. A mulher foi levada para o Hospital Regional Tarcísio Maia e submetida a uma cirurgia, mas não resistiu ao ferimento e faleceu na madrugada do domingo (14). A faca usada no crime foi encontrada sob o telhado da casa e apreendida.  Sinésio de Melo chegou a se apresentar à polícia na terça-feira (16) acompanhado de um advogado. Em depoimento, ele disse que agiu em legítima defesa, já que a mulher teria tentado esfaqueá-lo durante a discussão. Após ser ouvido, foi liberado. O delegado Rafael Arraes informou que o inquérito foi concluído e remetido à Justiça juntamente com um pedido de mandado de prisão contra o suspeito.
"Com o mandado expedido na quarta, fomos à residência da família dele na manhã desta quinta, em Tibau, e o prendemos. Ele agora vai responder pelo crime de feminicídio, que é quando acontece uma morte intencional de pessoa do sexo feminino", explicou Arraes. Ainda de acordo com o delegado, Alberto também responderá pelos agravantes de ter assassinado a companheira por motivo fútil e impossibilidade de defesa da vítima.
FONTE: G1/RN

quarta-feira, 17 de agosto de 2016

Vereador e filho são mortos a tiros no interior do RN


Crime aconteceu no início da tarde desta terça (16) em Antônio Martins.
Polícia fez diligências na região, mas ninguém foi preso.

Do G1 RN

Crime aconteceu no início da tarde desta terça (16)  (Foto: Divulgação/PM)Crime aconteceu no início da tarde desta terça (16) (Foto: Divulgação/PM)
Um vereador e o filho dele foram mortos a tiros no início da tarde desta terça-feira (16) na cidade de Antônio Martins, na região Oeste do Rio Grande do Norte. Valdeci Batista de Oliveira, de 58 anos, conhecido na cidade como Valdeci de Nozin, morreu na hora. O filho dele, identificado como Francisco Assis Batista de Souza, foi socorrido, mas morreu no hospital. Ninguém foi preso.
De acordo com a Polícia Militar, o vereador estava com o filho dentro do carro em frente a casa onde morava quando dois homens se aproximaram em um carro e começaram a disparar. Francisco, que estava ao volante, tentou fugir dirigindo, mas os criminosos seguiram atirando. Ele perdeu o controle do carro no trevo da cidade e caiu em uma ribanceira. O vereador morreu no local.
Francisco de Assis também foi alvejado. Ele foi socorrido para o Hospital de Patu, mas não resistiu aos ferimentos e morreu.
De acordo com a Polícia Civil, um outro filho do vereador Valdeci, conhecido como Daia, se envolveu em uma troca de tiros na cidade de João Dias na noite de domingo (14). A polícia acredita que as mortes do Valdeci e de Francisco têm relação com o atentado de domingo.
FONTE: G1/RN
Proxima  → Página inicial

ATENÇÃO!

Viu algum erro ou gostaria de adicionar uma sugestão para atualizarmos alguma matéria? Mande E-mail para: patu24horas@live.com ou envie uma mensagem em nossa página no Facebook.